Arte em destaque no Gran Meliá Nacional


De volta ao circuito cultural do Rio de Janeiro, o Gran Meliá Nacional Rio, inaugura no próximo dia 8 de dezembro a sua I Mostra de Arte.

Tela de Eva Britz

Com a participação de cinco artistas, Anamaria Café, Eva Britz, Mariah Nejar, Mitie Yawamoto e Zelia Baruzzi, a exposição estará aberta ao público até o dia 22 de dezembro com 25 quadros que exploram temas como Natureza, Mulheres e Abstrato.

Tela de Ana Café

As artistas, que são amigas há vários anos, tem em comum a paixão pela arte e a proposta, nesta exposição, é desafiar o caos do cotidiano com pinceladas coloridas e vibrações da natureza.

“Retratamos aquilo que estamos vivendo nesse momento. A natureza é um contraponto ao mundo caótico e neste caso, me inspirei nas folhagens para passar essa mensagem”, diz Eva Britz.

A artista iniciou sua trajetória em 1976, quando trabalhou com desenho em carvão e pintura a óleo. Foram muitos anos de enorme dedicação que lhe deram maturidade e a possibilidade de encontrar seu próprio estilo. Pesquisou e experimentou materiais orgânicos e inorgânicos para aprofundamento em técnica mista.

Em 1990/1991, frequentou o atelier de Judith Safadi e teve aulas com Humberto da Costa, começando, neste momento, sua apresentação ao público. Expôs em diversos Salões e Mostras, tanto individuais, quanto coletivas, destacando-se com inúmeras premiações. Em 1992, cursou Aquarela, Composição e História da Arte, em Phoenix, Arizona, Estados Unidos, onde fez sua primeira exposição individual internacional. Participa do grupo de estudo com o artista plástico e professor Sebastião Rodrigues, com quem consolidou seu estilo e recrudesceu seus conhecimentos na arte da pintura.

As cinco artistas  são amigas desde 1990 e a ideia de expor no Gran Meliá Nacional surgiu por ser este local, no passado, um grande viés artistico.

Tela de Mitie Ywamoto

Moradora do bairro de São Conrado, Eva Britz levou a proposta do grupo para a administração do hotel, que aceitou de imediato.

Os trabalhos são bem coloridos e diversos como o da paulista Mitie Ywamoto,  que aposta na natureza como um jogo de encantamento e traz trabalhos que exploram bem esse tema com pássaros e muitas cores.

Tela de Mariah Nejar

O universo feminino é explorado pela artista Mariah Nejar, que trabalhou muitos anos como estilista e agora transporta o tema para seus quadros, assim como Anamaria Café, arquiteta que divide o seu tempo entre o trabalho profissional e a pintura. Ela tem predileção pelo abstrato, porém não deixa de lado a pintura figurativa, sempre com uma interpretação bem pessoal.

Tela de Zelia Baruzzi

A pedagoga Zelia Baruzzi faz uma pintura com muitos significados, dando a oportunidade a cada apreciador, interpretar o seu trabalho de forma própria.

São cinco olhares diferentes que captam a beleza em meio a turbulência do cotidiano, numa exposição que tem como cenário um dos lugares mais bonitos de nossa cidade, o bairro de São Conrado, cercado pelas mais belas montanhas (Dois Irmãos, Pedra da Gávea e Pedra Bonita).

 

Hotel Gran Meliá Nacional

Av Niemeyer, 769 – São Conrado

8 a 22 de dezembro de 2017

9h às 20h (presença das artistas de 10h às 14h)

 

2 Comentários

  1. Eva Britz
    Eva Britz 4 de dezembro de 2017 at 21:44 |

    O incentivo à arte é uma tônica deste jornal.
    A matéria está completa e retrata perfeitamente o teor desta mostra.

    Responda este comentário
  2. Mitie Ywamoto
    Mitie Ywamoto 5 de dezembro de 2017 at 22:34 |

    Excelente matéria! Ótimo espaço para divulgação das obras dos artistas profissionais mostrando que a arte é bela e digna de apreciação por todos.

    Responda este comentário

Comente