Anish Kapoor, um dos mais influentes escultores de sua geração

Anish Kapoor nasceu em 1954 em Bombaim, Índia, descendente de judeus iraquianos e indianos. Viveu na Índia e em Israel antes de se estabelecer definitivamente em Londres, em 1973.

Iniciou seus estudos na “Hornsey School of Art”, transferindo-se para a “Chelsea of Art” em 1977, concluindo seus estudos em1978. Sua primeira exposição individual aconteceu em Paris, na “Galerie Patrice Alexandre”, em 1980. Mas a partir de sua exposição na “Walter Art Gallery”, em Liverpool, Inglaterra, em 1982, o trabalho de Anish Kapoor ganhou reconhecimento internacional.

O artista iniciou sua carreira ainda na Índia como pintor, mas logo escolheu a escultura. A relação entre pintura e escultura está patente em toda a sua obra.

As obras de Kapoor são, em sua maioria, simples, com formas curvas, normalmente monocromáticas e brilhantes. O objetivo é prender a atenção do público, invocando um mistério através das cavidades escuras de suas esculturas. Ele usa pigmentos em seus trabalhos e em torno deles. Essa prática foi inspirada pelos brilhantes e coloridos pigmentos dos mercados e templos indianos. Seus trabalhos mais recentes são baseados em espelhos, refletindo ou distorcendo.

Desde os anos 90, Kapoor produziu trabalhos de grandes dimensões, como “Taratantara” (1999), uma obra de 35 metros instalada no “Baltic Flour Mills”, em Gatehead, Inglaterra; um grande trabalho de aço e PVC instalado em “Turbine Hall” do “Tate Modern Museum”, em 2001; e a instalação “Sky Mirror”, um grande espelho que refletia o céu, em Nottingham, Inglaterra.

Seus mais recentes trabalhos confundem os limites entre a arquitetura e a arte. Um desses é sua obra inflável “Leviathan”, que atrai milhares de visitantes diários ao “Grand Palais” em Paris. Trata-se de uma peça única com incríveis 35 metros de altura, sendo possível caminhar dentro dela.

Suas obras muitas vezes causam polêmica, como a que se encontra nos jardins do Palácio de Versalhes, “Dirty Corner”, apelidada de “A Vagina da Rainha”, que já recebeu muitas críticas e pichações.

Seus trabalhos são colecionados no mundo inteiro e ele não consegue dar conta dos inúmeros pedidos. O artista expôs no Brasil em 1983, 1996 e em 2007.

Anish Kapoor é, com certeza, um dos mais importantes artistas da atualidade.

Comente