Casa Museu Eva Klabin, Arthur Bispo do Rosário, “Flutuações”

 

Em cartaz uma exposição das mais interessantes que concentra duas coleções de duas pessoas, Eva Klabin e Arthur Bispo do Rosário. Ambos viveram na mesma época praticamente e não tiveram nenhum contato durante suas vidas. Eva Klabin, nascida em São Paulo no dia 8 de fevereiro de 1903 e falecida em 8 de novembro de 1991, adquiriu um patrimônio artístico fabuloso, exposto em sua residência à beira da lagoa Rodrigo de Freitas, na Avenida Epitácio Pessoa, que, segundo seu desejo, é atualmente a “Casa Museu Eva Klabin”.

Arthur Bispo do Rosário, sergipano, nascido em 14 de maio de 1909 e falecido em 5 de julho de 1989 no Rio de Janeiro, passou 50 anos como interno na Colônia Juliano Moreira e foi, sem dúvida, um artista plástico genuinamente brasileiro.

A curadoria da mostra é de Marcio Doctors e a montagem da exposição ficou a cargo de Gerardo Vilaseca.

Eva Klabin e Bispo do Rosário pertenciam a dois extratos sociais distintos. Ela era da elite, e ele viveu marginalizado, passando boa parte de sua vida em instituições manicomiais. Na Colônia Juliano Moreira, Bispo criou seu próprio mundo, trabalhando sem parar e deixando uma obra enorme utilizando em seus bordados fios dos uniformes azuis que usava no manicômio. Um artista que podemos considerar contemporâneo.

Os dois acervos coexistem sem nenhum modificação na casa, onde foram mantidas as disposições originais dos móveis e das obras de arte de Eva Klabin.

As obras de Bispo do Rosário flutuam sobre os móveis da casa e, como afirma o artista plástico Cildo Meireles: “A arte é sempre uma espécie de inutilidade indispensável, decorrente daqueles que estão próximos da loucura e que têm a força e a coragem para transformar o seu entorno.”

Arthur Bispo Do Rosário

“Flutuações”
Casa Museu Eva Klabin – Avenida Epitácio Pessoa, 2480
Lagoa (32028550) Terça a domingo, das 14h às 18h.
R$ 10,00: livre
Até 14 de janeiro

 

Comente