Como fazer uma festa para o idoso

Com a proximidade das festas de final de ano, é preciso lembrar que os idosos também gostam de um comemoração festiva. O Lar de Jacarepaguá preparou um encerramento para os residentes com todos os cuidados que eles merecem.

Assim, ao preparar qualquer festividade para os familiares da Terceira Idade, fiquem atentos e vejam algumas dicas para tornar esse evento, um sucesso!

• Horário do encontro: nem muito cedo, nem muito tarde. De um modo geral, no final do dia os convidados estão cansados. “O que dá certo é convidar para as 16h; às 19h30 eles estão indo para casa. Aliás, o ir e vir com segurança – da rua para a casa; do sofá para o banheiro; do banheiro para a cadeira… – é premissa relevante para o sucesso da recepção.

• Garanta lugar na frente do evento para os convidados descerem tranquilamente do carro, em segurança. Importante também ter alguém para acompanhá-los até o interior da casa. Se chover, o trâmite complica bastante. Previna-se do tempo ruim, dispondo alguns guarda-chuvas na porta para a chegada e a saída.

• Tapetes, tapetinhos, tapetões, banquetas, mesinhas com badulaques pelo caminho… Qualquer entrave à circulação pode ser um perigo. Quanto mais livre e iluminado o espaço, melhor! Som ambiente também pode confundir e tende a atrapalhar a comunicação.

• A acomodação: sofá afunda e na hora de levanter é um perereco. Melhor ter cadeiras confortáveis e altas. No caso de muitos convidados, o ideal é dispor as cadeiras ao redor de várias mesas pequenas. Com distâncias menores, a interação é facilitada.

• Na mesa: contraste é importante, com toalha de uma cor e pratos de outra. Se tudo é branco, quem tem dificuldade de visão não vai distinguir o fundo. E esqueça os vários tipos de copos e talheres, porque só atrapalham. Para receber bem, adote a praticidade.

• O cardápio: dificuldade de mastigação e deglutição é comum. Portanto, abaixo o churrasco e alimentos pesados. A anfitriã Ligia ensina: prefira o que não exige ser cortado e evite finger food com potencial de esfarelar. Boas pedidas: alimentos em porções individuais, como caldo em xicrinhas e sanduichinhos.

• Bebericar: sou a favor de liberar todas. Mas os especialistas orientam evitar os destilados, porque intoxicam mais rapidamente o organismo com menos capacidade de metabolização. Então, que venhamos fermentados com os parabéns!

 


 

Dia do Artesanato no Lar

Comente