Jennifer Connelly, artista americana, ganhadora de Oscar

Jennifer Lynn Connelly nasceu em 12 de dezembro de 1970, em Catskill Mountains, Nova York. Seu pai, Gerard Connelly, é dono de uma confecção de roupas, e sua mãe, Ilene Schuman Connelly, descendente de uma família de imigrantes judeus, trabalha com antiguidades. Boa parte de sua infância e adolescência, Jennifer passou em Brooklyn Heights, próximo da famosa ponte do Brooklyn.

Seu pai tinha um amigo que trabalhava em publicidade e, quando Connelly tinha dez anos, ele lhe sugeriu que a levassem a fazer um teste para modelo. A garota começou a aparecer em revistas, jornais e em comerciais para a televisão. Um diretor de elenco viu a menina e a apresentou a Sergio Leone, que estava procurando uma dançarina para o filme “Era uma vez na América” (1984). Ainda naquele ano Jennifer apareceu na série inglesa “Tales of the Unexpected”.

Seu primeiro longa foi “Phenomena”, de 1985. O filme fez muito sucesso na Europa, mas foi mal distribuído nos Estados Unidos e ela continuou trabalhando como modelo até que seu talento dramático fosse reconhecido. Quando abandonou as passarelas afirmou: “Sempre achei muito estranho ser modelo. Era tímida e não gostava que ficassem tirando fotos minhas”.

Seu primeiro filme de sucesso foi “Labirinto”, em 1986. Jennifer foi então estudar na “Universidade de Yale” e, dois anos mais tarde, transferiu-se para a “Universidade de Stanford” a fim de estudar Artes Dramáticas.

Depois do filme “Labirinto”, ela desapareceu das telas por um tempo até que Dennis Hopper a convidasse para participar de “Um local muito quente” (1990). O filme não teve o sucesso esperado de bilheteria. Já o filme “Rocketeer”, um ambicioso projeto da Touchstone, resgatou Connelly, que depois faria “Construindo uma carreira”(1991), “O preço da paixão” (1996) e “Círculo de paixões”(1997).

Em 2000, ao interpretar a amante de Pollock, Ruth Klingman, ela foi nomeada ao “Spirit Award”. Já em 2001 ela foi escolhida por Ron Howard para co-estrelar com Russell Crowe o filme “Uma Mente Brilhante”, e ganhou o Globo de Ouro, o Bafta, o Afi e o Oscar como Melhor Atriz Coadjuvante.

A carreira de Connelly continuou com filmes incluindo “Hulk” (2003), “Água Negra” (2005), “Diamante de Sangue” (2006), “O Dia em que a Terra parou” (2008), “Ele Não Está Tão a Fim de Você”(2009) e “Noé” (2014).

Jennifer mora em Nova York, fala fluentemente italiano e francês, gosta de atividades físicas como natação, camping e caminhadas, é interessada em Física Quântica e Filosofia, gosta de desenhar e suas cores favoritas são o verde e o azul cobalto.

 

Comente