Modismos linguísticos que devem ser evitados

O termo “enquanto” usado com sentido de “na função de” ou “sob o aspecto de” é um modismo. Evite construções como:
Eu, enquanto mulher, defendo a igualdade de direitos.
Ele, enquanto diretor, tem total responsabilidade sobre os fatos.
Nós, enquanto brasileiros, somos pacíficos.

“Enquanto” indica tempo simultâneo: Ele lê enquanto caminha. // Ela trabalha enquanto os filhos estão na escola.

JUNTO A – É modismo quando não indica ideia de união ou proximidade.
Evite, então, construções como: O Brasil pediu um empréstimo junto ao FMI // O Vasco comprou o jogador junto ao Cruzeiro.
A preferência é: O Brasil pediu um empréstimo ao FMI // O Vasco comprou o jogador do Cruzeiro.

A NÍVEL DE – Modismo ultrapassado. A expressão “a nível de” é incorreta.
Exemplos de frases incorretas:
• A nível de informação, esse jornal é um dos melhores do Brasil. (= Com relação à informação, esse jornal é um dos melhores do Brasil.)
• A nível de proposta, o assunto deve ser mais discutido. (= No que concerne à proposta, o assunto deve ser mais discutido.)

IMPACTAR – Modismo. Evite. Em geral cria ambiguidade: Isso está impactando a empresa. (Isso é bom ou ruim?)

ELENCAR – É um neologismo a ser evitado. É melhor usar “enumerar”, “listar”.

 

Fonte: O português do dia a dia, Profº Sérgio Nogueira.

Comente