O homem mais velho do mundo era judeu e tinha 113 anos

 

Nasceu no início do século passado e daqui há um mês completaria 114 anos. Chamava-se Israel e morreu em Israel.

Yisrael Kristal era polonês e foi o único membro da família a sobreviver aos horrores do Shoah (Holocausto). No próximo dia 15 de setembro completaria mais um ano de vida, mas foi sepultado na última semana em Israel.

Natural da cidade polonesa de Zarnow, Yisrael Kristal vivia em Haifa há mais de 60 anos. Filho de judeus ortodoxos, viu o bairro onde morava ser transformado em um gueto logo após a invasão da Alemanha, em 1939.

Em 1943 foi transportado para o campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau de onde foi resgatado pelos Aliados em maio de 1945. Depois de quase dois anos no inferno que era Auschwitz, seu estado de saúde era deplorável e só por um milagre conseguiu recuperar a saúde. Cinco anos depois emigrou para Israel estabelecendo-se em Haifa, onde passou o resto da sua longa vida.

Reconhecido pelo Guiness Book como o homem mais velho do mundo, Yisrael Kristal perdeu a mulher, dois filhos e o restante da família em campos de extermínio. Voltou a casar-se e teve um filho com a segunda mulher.

Por duas vezes Yisrael Kristal viu os horrores da guerra interferir na sua vida judaica. Primeiro, ele não teve oportunidade de comemorar devidamente seu Bar Mitzvah, pois a Europa estava mergulhada na Primeira Guerra Mundial; depois, a tragédia da Shoah impediu-lhe de comemorar no Bar Mitzvah dos dois filhos, mortos pelos nazistas.

A resposta deste sofrido judeu aos infortúnios da vida foi tocante: no ano passado, cem anos depois de ter nascido, Yisrael Kristal finalmente comemorou o seu Bar Mitzvah. Tinha 113 anos e a festa foi em Jerusalém!

Um comentário

  1. Ester Kosovski
    Ester Kosovski 16 de agosto de 2017 at 12:52 |

    Este Nosso Jornal ,cada vez mais Nosso ,infirmativo ,abrangente ,bem redigido e indispensável, Parabens à Denise Wasserman e sua competente equipe. Ester Kosovski.

    Responda este comentário

Comente