Rambam, o maior hospital subterrâneo e blindado do mundo

Idéias fazem parte da história do Rambam Health Care campus, o maior e mais avançado centro médico tecnológico do norte de Israel, uma matriz de diversidade e coexistência em Haifa.

O Campus Rambam é o único centro de trauma de nível 1 na região e o mais importante centro de medicina e inovação do norte de Israel, atendendo a mais de 2 milhões de israelenses, além de palestinos e sírios feridos, gravemente, nas fronteiras desse país.

É uma matriz de coexistência — judeus, muçulmanos, cristãos – entre prestadores de cuidados de saúde e pacientes. O Rambam,  maior hospital blindado de emergência subterrânea do mundo, é originalmente um estacionamento, que se  transforma  em hospital  em apenas 72 horas . Um centro médico que combina tecnologia de ponta com cuidados com a qualidade do paciente.

O Rambam tem inúmeras histórias, com ênfase no interesse humano aliado ao uso prático mais avançado da tecnologia médica.

Segurança: o maior hospital de emergência blindado do mundo

Os médicos do Rambam trabalharam enquanto  mísseis caiam próximos ao hospital, em 2006, durante a guerra contra o Hezbollah no Líbano. Em resposta, eles estabeleceram um novo paradigma para o cuidado do paciente em tempo de guerra: um estacionamento subterrâneo que converte em um hospital de 2.000 leitos totalmente funcional com salas de operação e serviços médicos essenciais-capaz de funcionar desde situações de conflitos até uma guerra .

Em 72 horas, seus três andares se transformam em salas de operação, salas de parto, uma unidade de terapia intensiva, um centro de diálise e muito mais. Com o norte de Israel exposto às ameaças do Hezbollah e outros inimigos, o hospital blindado de emergência subterrânea é um importante trunfo estratégico para Israel.

Todas as unidades cirúrgicas acima do solo de Rambam estão, atualmente, blindadas, bem como fazendo do hospital a maior base de instalações médicas prontas em Israel.

Eficiência nos cuidados de saúde

As despesas israelenses em cuidados com a saúde estão entre as mais baixas do mundo desenvolvido, sendo um dos melhores. A gestão de médicos do Rambam pode explicar o porquê.

Israel gasta  pouco menos de 7,5% do seu PIB na cobertura universal dos cuidados com  saúde, em comparação com cerca de 10 % na Europa e mais de 17% nos Estados Unidos.

Os israelenses gastam menos com sua saúde. Israel tem uma taxa de mortalidade infantil equivalente a 57% em relação aos Estados Unidos e uma expectativa de vida de 82 anos em comparação com 78 anos nos Estados Unidos. Sua taxa de mortalidade, devido a doenças cardíacas, é apenas metade da América. Muitos outros indicadores de doenças específicas são similarmente favoráveis.

O  hospital tem convênio com a faculdade de medicina da Technion, que tornou-se uma referência para a aplicação de soluções de alta tecnologia e avanços médicos digitais no atendimento ao paciente.

Incubadora digital

Um grupo formado pelo maior fundo de capital de risco de Israel estabeleceu uma nova incubadora de saúde digital.

A incubadora concentra-se nos campos de análise preventiva, telemedicina, computação em nuvem, sensores de diagnóstico wearable e implantáveis, diagnósticos avançados, medicina personalizada, sistemas informatizados para hospitais, dispositivos médicos interativos na Web e aplicações tecnológicas para melhorar e agilizar os processos médicos.

 

Coexistência: o pluralismo é o foco princial do Rambam

No Rambam atuam profissionais de saúde, judeus, muçulmanos, cristãos e drusos  e os pacientes são atentidos em uma atmosfera de harmonia, fraternidade e coexistência.  Esses valores são prioritários em qualquer lugar do centro médico.

Espelhando a população de Israel, mais de 20% dos funcionários do hospital são israelenses-árabes, incluindo o diretor geral do Rambam, Dr. Aziz Darwarsha e Dr. Suheir assady, diretor do departamento de Nefrologia.

O Rambam trabalha com todos os grupos religiosos e étnicos que residem no norte de Israel.

Interesse humano: as equipes de oncologia pediátrica visitam salas de aula de pacientes

O Rambam tem o único programa de ligação da escola no país, e um dos poucos no mundo, em que as equipes de profissionais médicos e psicológos visitam escolas de crianças diagnosticadas com câncer para fornecer informações confiáveis e dissipar mitos sobre o câncer para o professores e colegas do paciente.

Cerca de 80% do câncer infantil é curável. Os médicos explicam na escola que o câncer não é contagioso, porque o tratamento pode mudar a aparência dos alunos e no âmbito psicológico atuam numa situação exrema de como lidar com a morte de um estudante/colega, entre outras situações.

Comente