Rinat Shaham, mezzo-soprano israelense


Rinat Shaham nasceu em 5 de outubro de 1980 em Haifa, Israel. Seu pai era professor de música. Rinat frequentou uma escola de artes e desenvolveu um grande interesse pelo teatro. Ela completou seus diplomas de Bacharelato em música e Mestrado em Música no “Curtis Institute of Music”, na Filadélfia, Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Shaham cantou com destaque em várias montagens na Ópera do Estado de Nova York, Ópera Estatal de Berlim, Ópera Estatal de Viena, Festival de Aix-em-Provence, Festival de Glyndebourne, Teatro dos Campos Elísios, Ópera de Austrália, entre muitos outros.

Rinat atuou como solista com diversas orquestras sinfônicas, incluindo a Filarmônica de Berlim, Sinfônica de Chicago, Filarmônica de Nova York, Filarmônica de Londres, Sinfônica de São Francisco, Filarmônica de Los Angeles, Orquestra da Filadélfia, Orquestra Filarmônica de Israel, Sinfônica de Boston e Orquestra de Minnesota.

Ela atuou com os mais importantes maestros: Seiji Ozawa, Simon Rattle, André Previn, Christoph Eschenbach, Leonard Statkin, Daniel Barenboim, Simone Young, Antonio Pappano, William Christie, David Robertson e Eiji Oue.

Entre os vários papéis que Rinat Shaham representou, incluímos a Carmem de Bizet (sua performance mais famosa), Charlotte em Werther, Dorabella de Massenet, Costele de Mozart, Mélisande em Pelléas e Mélisande de Debussy, Cherubino no Casamento de Fígaro, Zerlinna e Donna Elvira no Don Giovanni de Mozart, Rosina no Barbeiro de Sevilha de Rossini e Blanche nos Diálogos dos Carmelitas de Poulenc.

Shaham aparece frequentemente em recitais desempenhando sempre papéis centrais. Ela é casada com o violinista e cineasta australiano Peter Bucknell. Seu irmão é o violinista Hagai Shaham.

Rinat Shaham (Carmem)- Theatro Municipal de São Paulo, 2014

Comente